fbpx

A felicidade é uma semente que floresce no caminho

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Depois de dois anos convivendo com medos e constantes incertezas, ainda nos questionamos se estamos preparados para voltar a viver como antes.

Mas e se o antes não tiver mais espaço no agora?

As pessoas mudaram, as percepções não são mais as mesmas e agora precisamos encontrar uma nova forma de viver em sociedade.

O fato é que durante o período mais intenso de isolamento social, os casos de ansiedade e depressão triplicaram e se tornaram cada vez mais recorrentes mundo afora, se espalhando tanto quanto a própria pandemia. De forma geral, a sensação é sempre a mesma: o cansaço. Estamos cansados de nos esconder, de usar máscaras, de não poder abraçar, beijar, tocar, sentir e tantas outras coisas que já foram pequenas, mas que a ausência constante maximiza ainda mais o sofrimento e a dor pelo sentimento de perda.

As emoções são tantas que, em determinado momento, sentimos que estamos perdendo a nós mesmos em um mix de tristezas e alegrias que não aprendemos a lidar e expressar. E é aqui que nos deparamos com o questionamento sobre como encontrar a felicidade em um mundo particular diferente do que estamos habituados?

A verdade é que não existe uma resposta certa ou errada para isso, mas o questionamento é sempre o próximo caminho. Talvez esse seja o momento de repensar e dar espaço para as dúvidas. Agora é a hora de pegar nossos novos hábitos e perceber como podemos moldá-los para incluir algumas atitudes que já tínhamos e que nos faziam bem. E o mais importante: lembrar-se de ser gentil consigo mesmo.

Entenda que tudo é um processo e nada é permanente. Somos seres efêmeros e isso nos permite crescer um pouquinho a cada dia.

Para te ajudar nesse processo de autoconhecimento, separamos algumas inspirações práticas de como você pode melhorar a perspectiva pela qual você enxerga sua vida hoje.

Uma nova perspectiva

  • Respeite seus limites emocionais

Aprenda a respeitar seus limites emocionais e entenda que as estruturas psicológicas humanas são únicas e reagem de formas distintas a estímulos e desafios. Exercite a paciência com as suas limitações e tente levar a vida de um jeito mais leve, tanto dentro, como fora de casa.

  • Escolha rotinas mais saudáveis

Uma boa alternativa é aproveitar o tempo livre e se organizar. Planeje horários para suas tarefas, defina períodos saudáveis para se alimentar e dormir, arrume-se e escolha viver um dia de cada vez, sempre.

  • Busque ajuda profissional

Algo que contribui para o agravamento dos sintomas relacionados aos transtornos mentais é a ideia errônea de que nós temos que dar conta de tudo sozinhos. Uma ajuda profissional te ajudará a entender que não precisamos ter o controle sobre tudo e todos e como podemos abandonar esses preceitos para viver melhor.

Outras formas simples de escapar do estresse e tensões diárias são as atividades lúdicas e agradáveis, como ouvir músicas que despertam boas sensações, assistir filmes, se entregar a leituras que estimulam a criatividade, praticar hobbies que sejam contrastantes com a sua atividade profissional e com o único objetivo de relaxar e passar o tempo em processos criativos.

A vida é um ciclo de experiências. Cabe a nós aprender a aproveitá-las e tirar o melhor proveito para viver bem!